Curso Básico de Prática Docente em Vigilância e Controle da Hanseníase

O Curso Básico de Práticas Docentes em Vigilância e Controle da Hanseníase destina-se a profissionais da atenção básica e vigilância epidemiológica. O mesmo nasceu da necessidade de ampliar aos profissionais de saúde conhecimentos, habilidades e atitudes nas ações de vigilância e controle da Hanseníase, proporcionando as pessoas acometidas o tratamento e a cura, desenvolvendo práticas de saúde transformadora, reflexiva, propositiva e articulada com a sociedade, para enfrentamento do cenário da doença no Estado do Ceará.

Desenvolvimento de habilidades necessárias à estruturação e organização da rede de atenção, vigilância e educação permanente da Hanseníase.

  • Favorecer reflexão critica sobre o processo ensino-aprendizagem, com foco nas metodologias ativas e participativas, proposto no cotidiano de trabalho dos participantes;
  • Estimular os profissionais da atenção básica e vigilância epidemiológica a reflexão sobre suas práticas nas ações de vigilância e controle da Hanseníase;
  • Contextualizar as ações de Vigilância em Saúde e do Programa Nacional de Controle da Hanseníase no Brasil e Ceará;
  • Contribuir para o fortalecimento das ações de vigilância e controle da Hanseníase, visando à melhoria do perfil social, clínico, epidemiológico;
  • Propor ações que contribuam para o planejamento, monitoramento e avaliação da gestão do Programa de Hanseníase.

Unidade 1 - Processo ensino-aprendizagem e ser professor/facilitador (4 horas)

      Perfil do ingresso;

      Levantamento das necessidades educacionais do grupo e expectativas relacionadas ao curso;

      Ser professor/facilitador: conhecimentos, habilidades, atitude e valores essenciais.

Unidade 2 - Metodologias ativas e participativas (2 horas)

      Metodologias ativas de ensino aprendizagem;

      Estratégias de ensino e aprendizagem;

      Métodos de ensino, técnicas e vivência educacional colaborativa.

Unidade 3 - Hanseníase: epidemiologia, diagnóstico e tratamento (8 horas)

      Cenário epidemiológico da hanseníase;

      História natural da hanseníase: etiologia, transmissão e período de incubação;

      Aspectos históricos e culturais: estigma;

      Diagnóstico clínico e tratamento da hanseníase;

      Episódios reacionais e recidiva: diagnóstico e manejo.

Unidade 4 – Avaliação Integral: manifestações neurais, Avaliação Neurológica Simplificada e autocuidado (8 horas)

      Avaliação da função neural;

      Avaliação do grau de incapacidade;

      Avaliação integral do paciente (aula prática).

ATIVIDADE DE ENSINO APRENDIZAGEM NO AMBIENTE DE TRABALHO

Vivência educacional: Plano de Ação para Vigilância e Controle da Hanseníase (20 horas)

      Diagnóstico situacional da hanseníase;

      Elaboração do plano de ação para vigilância e controle da hanseníase;

      Oficina de implementação das ações de controle da hanseníase;

      Seminário de Apresentação das vivências no território.

MOMENTO PRESENCIAL II (SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO E PLANEJAMENTO)

Unidade 1 - Monitoramento e avaliação das ações de controle da Hanseníase (8 horas)

Unidade 2 - Seminário de apresentação das vivências no território e do plano de ação (8 horas)

PÚBLICO

Profissionais da atenção básica, especialmente enfermeiros e médicos.

Z

MATRÍCULA

A definição das vagas é feita de acordo com o painel de indicadores da Coordenadoria
de Vigilância Epidemiológica. As fichas de inscrição são enviadas aos municípios, que
selecionam os profissionais conforme o perfil e interesse.

PERÍODO

1º encontro: 06 a 08/08/2019
2º encontro: 03 e 04/09/2019

VAGAS

25 vagas.

CARGA HORÁRIA

60 h/a.

COORDENAÇÃO

Verônica Maria Ferreira Castro

INFORMAÇÕES

veronica.castro@esp.ce.gov.br / (85) 3101-1400