Curso Básico de Vigilância das doenças e Agravos não Transmissíveis

A população brasileira, assim como a cearense, passou por diversas mudanças nas últimas quatro décadas. Além da transição demográfica, também vivenciamos uma transição epidemiológica e nutricional. Nesse sentido, foi elaborado o Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Ceará, 2011-2022, que define e prioriza as ações e os investimentos necessários para preparar o estado para enfrentar e controlar as DCNT. Diante deste contexto, a Escola de Saúde Pública do Ceará, em parceria com a Coordenadoria de Vigilância à Saúde da Secretaria da Saúde do Ceará, promove o presente curso, com vistas a compartilhar e atualizar os conhecimentos acerca das atividades que envolvem a vigilância e o manejo das doenças e agravos não transmissíveis.

Capacidade para desenvolver as atividades relacionadas à vigilância das doenças e agravos não transmissíveis a nível municipal, considerando o perfil epidemiológico e demográfico da população, segundo as diretrizes do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis no Ceará.

  • Identificar os processos de transição epidemiológica, demográfica e nutricional no país e sua relação com as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT);
  • Compreender a vigilância em saúde no contexto da promoção da saúde e prevenção das doenças;
  • Compreender os principais sistemas de informação em vigilância das DCNT;
  • Compreender o Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis no Ceará, 2011-2022;
  • Fortalecer os serviços de saúde voltados para atenção integral aos portadores de doenças crônicas;
  • Discutir a correlação existente entre os fatores de risco modificáveis e as doenças cardiovasculares, cânceres, doenças respiratórias crônicas e diabetes;
  • Compreender o planejamento integrado e articulado da vigilância em saúde no monitoramento e avaliação das atividades;
  • Compreender os principais programas e políticas relacionadas às DCNT.

Unidade 1 - Perfil epidemiológico das DCNT (4 horas)

Unidade 2 - Construção de indicador / Manual instrutivo (4 horas)

Unidade 3 - Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis no Ceará, 2011-2022 (2 horas)

Unidade 4 – Tabagismo (2 horas)

Unidade 5 - Doenças cardiovasculares e Diabetes Mellitus (4 horas)

- Introdução;

- Proposta de monitoramento na Atenção Básica;

- Ações para reduzir a mortalidade por diabetes na Atenção Básica;

- Ações para reduzir a mortalidade por doenças cardiovasculares na Atenção Básica;

- Rastreamento e estratificação de risco para o diabetes e para a HAS;

- Trabalho em grupo (Trabalho estratégico para as atividades de sensibilização com os profissionais da Atenção Báisca).

Unidade 6 - Fatores de risco, promoção da saúde e prevenção das DCNT (2 horas)

Unidade 7 - Cuidado apoiado (2 horas)

Unidade 8 - Guia Alimentar Para a População Brasileira (4 horas)

Unidade 9 - Causas externas: Violência (4 horas)

- Tipologia de violência

- Alterações / sinais da violência: criança, adolescente, mulher e idoso

- Orientações para preenchimento da Ficha de notificação (SINAN)

- Estudo de casos de violência

Unidade 10 - Projeto Vida no Trânsito (4 horas)

Unidade 11 - Construção de Plano Municipal para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) (4 horas)

Unidade 12 – Neoplasias (4 horas)

- Perfil epidemiológico

- Ações de vigilância desenvolvidas

PÚBLICO

Profissionais da vigilância epidemiológica das CRES e municípios, e profissionais da atenção básica.

Z

MATRÍCULA

A definição das vagas é feita de acordo com o painel de indicadores da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica. As fichas de inscrição são enviadas aos municípios, que selecionam os profissionais conforme o perfil e interesse.

PERÍODO

VAGAS

30 vagas.

CARGA HORÁRIA

40 h/a.

COORDENAÇÃO

Marciano Sousa

INFORMAÇÕES

marciano.sousa@esp.ce.gov.br / (85) 3101-1400