Curso Básico de Vigilância e Controle de Arboviroses

Esta qualificação objetiva desenvolver e aprofundar conhecimentos e habilidades na identificação e enfrentamento do vetor Aedes aegypti. A qualificação tem carga horária de 60 horas, sendo constituída por 40 h de atividades teóricas e 20 h práticas (atividade em ambiente de trabalho).

Assim, entendendo que a formação constitui-se como indispensável para qualificação do profissional, a ESP/CE, em consonância com a ética profissional e compromisso social que representa a função dos ACEs na saúde pública (Lei 11.350 de 5 de outubro de 2006), vem contribuir para promoção e prevenção da saúde no estado do Ceará.

Competência 1: Realização de ações em Vigilância em Saúde para o controle das arboviroses no seu território de atuação;

*Competência 1
- Objetivo Cognitivo: Compreender o conceito e a importância das ações de vigilância em saúde no controle das arboviroses;
- Objetivo de Habilidade: Realizar atividades de vigilância e controle de vetores de endemias mais prevalentes, considerados os perfis epidemiológico e demográfico da localidade;
- Objetivo Atitudinal: Reconhecer potentes focos do Aedes Aegypti e os casos suspeito;

Competência 2: Execução das ações de Controle dos vetores das arboviroses no seu território de atuação;

* Competência 2
-
Objetivo Cognitivo: Conhecer os procedimentos básicos de vigilância e controle das arboviroses durante a visita domiciliar;
- Objetivo de Habilidade: Desenvolver as técnicas (passo a passo) de ações de vigilância e controle das arboviroses durante a visita domiciliar;
- Objetivo Atitudinal: Reconhecer os aspectos éticos e culturais durante a visita domiciliar com vista a empatia e o fortalecimento do vínculo;

Competência 3:  Desenvolvimento de atividades de educação em saúde integrada a todos os processos de trabalho do ACE.

*Competência 3
-
Objetivo Cognitivo: Compreender a importância do processo de comunicação e estratégias adequadas para a eficácia das ações em educação e saúde
- Objetivo de Habilidade: Realizar educação em saúde individual e coletiva com vista no fortalecimento do vínculo e no empoderamento dos envolvidos.
 - Objetivo Atitudinal: Atentar para melhor forma de abordagens educativas que propicie o alcance do entendimento dos envolvidos e, por conseguinte, a sua  responsabilização em saúde.

Desenvolver e/ou aprofundar conhecimentos e habilidades para identificação e enfrentamento do mosquito Aedes aegypti, além da divulgação de informações e orientações aos usuários durante trabalho de campo e visitas domiciliares.

Objetivos Específicos:
– Discutir a importância dos Agentes de Combate às Endemias no enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti.
 – Desenvolver conhecimentos sobre o mosquito Aedes aegypti e as doenças transmitidas por ele.
 – Trabalhar os aspectos relacionados à prevenção, medidas de controle e registro das informações.
 – Ampliar a capacidade de comunicação e mobilização comunitária.
– Introduzir noções sobre os inseticidas utilizados, técnicas de controle vetorial, procedimentos de segurança e educação em saúde.

  • Unidade I: Vigilância em Saúde;
  • Unidade II: Controle Vetorial;
  • Unidade III: Ações educativas em saúde.
  • Unidade IV: Processo de trabalho em Vigilância em Saúde.

PÚBLICO

Agentes de Combate às Endemias.

Z

MATRÍCULA

Indicação do Gestor.

PERÍODO

Fevereiro a Dezembro de 2019

VAGAS

1.000

CARGA HORÁRIA

60 horas (40 horas de atividades práticas + 20 horas de atividades no ambiente de trabalho.

COORDENAÇÃO

Radene Severiano Fortaleza de Aquino Carvalho

INFORMAÇÕES

(85) 3101.1409 / diepsesp@gmail.com